Persuadir e Influenciar, Manipular e Convencer + vídeo

Persuadir e Influenciar, Manipular e Convencer.

Principais passos para Persuadir e Influenciar as pessoas.

Persuadir e Influenciar, Manipular e Convencer.

Persuadir e Influenciar, Manipular e Convencer: Para você se adaptar aos principais passos para Persuadir e Influenciar as pessoas, inicialmente posso dizer que, toda persuasão deve ser do bem, nunca pratique persuasão para o lado do mal, assim sendo, posso dizer que ninguém pode ser persuadida sem que ela não queira ou esteja interessada em se beneficiar daquilo que você está falando.

Você poderá persuadir alguém que inicialmente não queira, mas com o passar do tempo, você vai mostrando a pessoa o que você pensa e quais são as vantagens que ela levaria se fizesse o que você quer ou está propondo.

Trecho do meu artigo Persuasão e Influência Parte II “Robert Cialdini”, psicólogo Americano, escreveu um livro “O PODER DA PERSUASÃO” e esteve no Brasil recentemente. Cialdini define a Persuasão como:

“A habilidade de trazer as pessoas para o nosso lado, mudando apenas a maneira como apresentamos nossos argumentos”.

VEJA O VÍDEO

Qual a diferença entre Persuadir Influenciar, Manipular e Convencer.

Manipular: Esta palavra é um pouco forte, dá a impressão de Algo forçado, na verdade de alguma maneira não deixa de ser, porque para manipular você terá que colocar a pessoa em uma situação de forçar a barra ou então fazer algum tipo de armação. Em alguns casos não existe maldade, mas, não deixa de ser manipulação, neste caso nem vou citar exemplo por que sou totalmente contra este método.

Convencer: Você utiliza todo seu argumento, com algo que já aconteceu contigo, casos que você esteve presente, produtos que você comprou e gostou. Então de alguma forma você tenta trazer a pessoa para aquilo que você quer, talvez utilizando a amizade, a confiança. Exemplo: Você convida a pessoas a ir a um Show e insiste tanto, falando do que será o espetáculo que a pessoa acaba cedendo. Você pode convencer a pessoas a comprar algo de você, utilizando os argumentos dos benefícios do produto.

Persuadir: na persuasão você utiliza de técnicas chamadas gatilhos mentais, podendo ser, Autoridade natural sobre as pessoas, abaixo dou um exemplo, ou então você pode utilizar o gatilho da Escassez dizendo a pessoa: Estes são os últimos exemplares depois não sabemos se vira mais neste preço ou modelo.

Há dois pontos a serem considerados, o contexto e o tempo.

O contexto cria uma situação daquilo que é aceitável e adaptável, por exemplo com o passar do tempo temos mudanças no perfil dos jovens, hoje temo a geração Y que tem facilidade de visualizar a tecnologia e não tem medo das situações.

O tempo rege o que queremos da vida, tem muitas pessoas que se perguntar sobre o casamento delas, diriam com certeza, que não se casaria com o perfil da esposa deles (ou vice-versa), mas são situações que terão que se adaptarem ou não, podendo tomar outra decisão.

Ser persuadido, só se estiver de acordo.

Falando de mim, de você e de outras pessoas, sabemos que para ser persuadidos precisamos querer, temos que dar o aval, ninguém pode persuadir você sem estar de pleno acordo, mesmo em situações que fogem de nosso controle, podemos corrigir.

Persuasão é uma situação que está diretamente ligada a credibilidade, se você convenceu alguém que faria algo e no final conseguiu fazer um pouco mais do prometido, você certamente ganhará créditos, mas, se você prometeu e não cumpriu, ficou pouco abaixo daquilo que disse que faria, dependendo da pessoa poderá ser penalizado. Nas duas situações podemos exemplificar os nossos políticos com suas promessas ou um plano de vendas elaborado para um certo período.

Se você trabalha com público, com vendas, nunca presuma o que os outros precisam, primeiramente agregue o máximo de valor e depois e leve ao seu cliente o que você tem de melhor, convencendo ele a uma decisão favorável.

Utilização de Técnicas de Persuasão.

Embora elas não saibam, não conseguem entender na profundidade, as crianças exercem a maior persuasão e influência sobre os Pais, elas utilizam de autoridade e persistência que são dois Gatilhos Mentais poderosos, os Pais muitas vezes ficam dizendo não, não e não, sem encontrar uma solução para resolver a situação.

Existem técnicas que que podem corrigir estas situações, um amigo meu me disse que não conseguia fazer a filha dele ir dormir no horário, certamente ela estava com a autoridade maior que a dele, então pensou, que poderia de maneira Inteligente fazer uma pergunta para ela, mas com firmeza: Quem desliga a televisão para gente ir dormir? Eu ou você? A garota sem querer perder a autoridade, respondeu: Eu desligo!!!!!!

Trecho do meu artigo Persuasão e Influência – Parte I “Sobre as técnicas de Persuasão e Influência, uma delas é a AUTORIDADE, você tem que convencer o seu líder a fazer e aplicar as suas ideias, assim você terá que chegar nele convencido do que você quer, olhar nos olhos dele e dizer como você quer executar aquele projeto, como irá abordar os clientes para vender mais, terá que estar convencido para que ele olhe em seus olhos e pense, este cara sabe o que está falando, ele é muito bom. Você só vai conseguir persuadir e influenciar o seu líder ou seus colegas de trabalho se mostrar que você tem o caminho para conseguir os resultados”.

No caso da persistência um bom exemplo é Abraham Lincoln, que perdeu toda sua família, perdeu 08 eleições, não desistiu e acabou sendo presidente dos Estados Unidos. Conseguiu se eleger pela persistência.

Trecho do meu artigo Persuasão e Influência – Parte I Todos nós temos poder de Persuasão e influência, o grande problema é que a maioria das pessoas enfrentam é a falta de PERSISTÊNCIA, podemos considerar que capacidade todos tem, o que acontece em uma maioria esmagadora é que eles desistem para no meio do caminho”.

Pessoas que tem Persuasão e Influência geralmente são líderes, afinal uma ótima definição de Liderança é: Persuadir e Influenciar as pessoas a conseguirem o que você quer. Os Líderes sabem motivar, expor suas ideias, possuem sinergia e sabem o que estão falando.

Trecho de outro artigo meu, Liderança e a Inteligência Emocional “Falo das emoções controladas para que nada tomem rumos diferentes dos objetivos tração, veja o que diz Goleman (2002): o líder possui o poder máximo de controlar as emoções de todos. Se estas foram impelidas para o lado do entusiasmo, o desempenho pode disparar; se as pessoas forem incitadas ao rancor e à ansiedade, perderão o rumo”.

Acrescento ainda que se o líder for arrogante, certamente ficará sem o domínio dos seus liderados facilmente. Hunter diz em seu livro O líder e o Executivos que: “Se um líder falar que não precisa aprender mais nada, coloca a arrogância em primeiro lugar da lista”.

Ser uma pessoa persuasiva é ter boa comunicação e saber transmitir aos outros o que realmente importa, de forma clara, quais são as atitudes e tarefas que que seus aliados colaboradores devem cumprir.

Uma das qualidades de pessoas que precisam trabalhar e conviver constantemente com Persuasão e Influência é possuir Inteligência Emocional, em meu artigo, Os 03 passos para desenvolver sua Inteligência Emocional eu falo sobre este tema.

Hoje com toda esta situação econômica e Política que estamos atravessando as pessoas vivem a flor da pele, então temos que controlar nossas emoções, não só as nossas as dos outros também, isto é ser inteligente emocional.

Uma das formas de persuadir as pessoas e estar totalmente convicto do que você faz, conhece o seu negócio, sabe realmente o que dizer, sempre será capaz de persuadir as pessoas.

E-book grátis:

Duas estratégias passo a passo para aumentar suas  vendas.

Antonio Cincinato

Antonio Cincinato Marques é de Piracicaba SP, fundador do blog mcmetadigital, palestrante sempre trazendo a vivência do mundo corporativo quando o assunto é Capacitar e elevar a Performance profissional.

Website: http://www.mcmetadigital.com.br/blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *